29 de nov de 2014

O meu cabelo é lindo sim!

Gostaria de saber quem é que foi que inventou que o cabelo cacheado/crespo, o cabelo afro, é feio e precisa ser domado? Quem foi que os legitimou como cabelo ruim, cabelo pixaim, cabelo de bucha e tantas outras atribuições que em nada tem a ver com esse lindo tipo/forma de cabelo? Pois para você que partilha desses pensamentos preconceituosos deixe eu lhe dizer um pouco sobre o que o cabelo afro significa para mim, e ao fim reflita se esse cabelo rebelde é tudo isso que pensas mesmo.

O cabelo crespo é dotado de significados que remetem à resistência, resistência essa que se opõe a mídia, à moda e aos padrões que nossa sociedade nos empurram de goela a baixo. O cabelo afro é um símbolo de aceitação e identidade, é reconhecimento de quem se é e de onde se vem, é estar de acordo com sua real origem e não negar um passado que por quase 400 anos foi tão cruel com todos aqueles que nos passaram seus traços, suas marcas, suas belezas e sua ancestralidade.

O cabelo cacheado é muito mais que rebeldia, é ativista e contra hegemônico!  Nossos cabelos revelam que nós não nos envergonhamos de quem somos, mostram que temos orgulho de nossa cor, de nossos traços e de nossa raça. O cabelo cacheado e crespo é simbolo de luta por reconhecimento, é combate ao preconceito, é conhecimento de si e para si.

Soltamos e assumimos nossos cachos pq estamos cansadas de ouvir que eles precisam ser domados, alisados, presos e acalmados! Soltamos nossos cachos pq temos orgulho de nossos fios, temos orgulho de quem somos e nos reconhecemos como negras, que lutam por espaço nessa sociedade sexista, preconceituosa e racista. 

Temos orgulho de toda a nossa história e queremos representá-la por onde passamos, através de nossas formas naturais de ser e por meio da aceitação de nossa beleza genuína! Somos mulheres negras que não se rederam à hegemonia dos padrões brancos, ou que ao menos em algum momento de nossas vidas percebemos que aquilo que somos vale mais que qualquer coisa, não precisamos modificar nossos cabelos para sermos aceitas ou para nos sentirmo mais belas. Vocês terão que nos aceitar da forma que somos, e engulam suas atitudes descriminatórias e racistas antes de falarem de nossas madeixas.

Engulam esse racismo velado e aprendam que fomos a base da construção desse país lindo que é o Brasil, leiam sobre nossa história, leiam sobre nossas vidas, enxerguem o nosso papel na sociedade e reflitam se realmente somos tratadas de igual para igual. Observem aos seus redores quando estiverem nos shopping's, nos restaurantes, nas universidades ou em qualquer outro lugar, contem quantas mulheres negras estão ocupando a mesma posição que você neste local e perceba o quanto a escravidão ainda se reflete em coisas que são sutis apenas para aqueles que fecham os olhos.

Repense antes de criticar o cabelo cacheado e crespo de alguém, pense no significado dele para essa pessoa e se ponha no lugar dela! Não reproduza o preconceito, mas sim reflita nos motivos que levam ele a perdurar até hoje e mude sua mente. Cabelo afro é lindo, mas o preconceito racial te impede de enxergar isso. 

Parabenizo todas as mulheres que assumiram seus cabelos e lutam por igualdade e reconhecimento, parabenizo todas aquelas que largaram os produtos químicos e a chapinha, pois só quem passou por isso sabe o quanto esse processo é complicado, só quem ouviu frases do tipo: "Que cabelo é esse?" "Você não penteia não?" "Pq vc não alisa esse cabelo?" "Levou um choque?" e etc sabe o que é passar por um processo de transição, por um processo de aceitação e legitimação de seu verdadeiro eu. 

Só sabe o que é preconceito e racismo quem passou por isso, e definições criadas por pessoas que nunca passaram nem passarão por essas situações não devem ser levadas tão a sério assim! 

A beleza da mulher negra é única e precisa ser valorizada, e somos nós mesmas que começamos esse processo de valorização, nos reconhecendo e nos aceitando da forma que somos. Um viva a todas as cacheadas do mundo, pois somos guerreiras e nosso cabelo é uma de nossas principais armas contra tudo aquilo que reproduz a nossa desvalorização!

                                   

Nenhum comentário:

Postar um comentário